quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Atalanta 1-1 Inter

Guarin titular no empate do Inter por 1-1 com a Atalanta.


Os surgiram apenas na primeira parte do jogo, com Ricky Alvarez a fazer o primeiro golo a favor do Inter, aos 16 minutos.
Aos 25 minutos, Denis empatou o jogo.
Aos 66 minutos, Guarin foi substituído por Icardi.





segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Atalanta - Inter: Guarin convocado

O Guarin foi convocado por Walter Mazzarri para o próximo jogo da Serie A.
O jogo contra a Atalanta realiza-se na Terça-feira, no estádio 'Atleti Azzurri d'Italia'.

Lista de Convocados: Samir Handanovic, Juan Pablo Carrizo, Luca Castellazzi, Jonathan, Juan Jesus, Marco Andreolli, Wallace, Andrea Ranocchia, Walter Samuel, Alvaro Pereira, Rolando, Yuto Nagatomo, Isaac Donkor, Mateo Kovacic, Ricky Alvarez, FREDY GUARIN, Gaby Mudingayi, Zdravko Kuzmanovic, Esteban Cambiasso, Saphir Taider, Patrick Olsen, Rodrigo Palacio, Mauro Icardi.

Vê o jogo Atalanta - Inter, Terça-feira às 19.45 (Portugal), com transmissão na SportTV.

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Inter - Hellas Verona: Guarin convocado

O Guarin foi convocado por Walter Mazzarri para o próximo jogo da Serie A.
O jogo contra o Hellas Verona realiza-se no Sábado, no estádio 'Giuseppe Meazza'.

Lista de Convocados: Juan Pablo Carrizo, Luca Castellazzi, Luca Maniero, Jonathan, Juan Jesus, Marco Andreolli, Wallace, Andrea Ranocchia, Walter Samuel, Alvaro Pereira, Rolando, Yuto Nagatomo, Mateo Kovacic, Ricky Alvarez, FREDY GUARIN, Gaby Mudingayi, Zdravko Kuzmanovic, Esteban Cambiasso, Saphir Taider, Patrick Olsen, Ishak Belfodil, Rodrigo Palacio, Mauro Icardi.

Vê o jogo Inter - Hellas Verona, Sábado às 19.45 (Portugal), com transmissão na SportTV2.


terça-feira, 22 de outubro de 2013

fcinternews.it - Marcelo Ferreyra: "O Guarin ama o Inter"

Fredy Guarin foi o protagonista do jogo do Inter contra o Torino. O colombiano fez o seu melhor jogo da temporada, com um golo fantástico.
O FcInterNews falou em exclusivo com o seu empresário, Marcelo Ferreyra, sobre o seu relacionamento com Mazzarri e suposições sobre o futuro, e a possibilidade de renovar com o Inter. 

Contra o Chile, Guarin fez um grande jogo e qualificou-se para o mundial.
"O Fredy é assim, quando tem pressão para fazer um determinado resultado, joga melhor. Jogou na sua antiga posição, que conhece muito bem. Na seleção precisavam de um Fredy assim e ele estava preparado para o jogo".

Porquê que ainda não conseguiu dar continuidade no Inter, talvez até mesmo em comparação com suas participações na seleção?
"O Inter está a passar por um momento de mudança e acho que Mazzarri ainda está a conhecer o Fredy. O Inter ainda não viu o melhor de Guarin.
Na minha opinião, ele ainda não mostrou o seu melhor e ele está ciente disso".

Qual é a relação entre o Guarin e os adeptos 'nerazzurri'?
"O Guarin ama o Inter e joga com o coração por esta camisola. Ele gosta do "calor" dos adeptos, principalmente neste momento em particular".

Vai renovar o contrato?
"O Fredy sonha em ser campeão com o Inter, trabalha e trabalhamos para esse objetivo. Quando foi para Milão, havia outras propostas, mas escolhemos os 'nerazzurri' porque era o sonho dele. Enquanto o Inter estiver disposto, o Guarin será 100% interista".

Podemos ter certeza de que não haverá surpresas nos próximos mercado?
"Como já disse, o Inter é quem tem a última palavra. Nós queremos continuar no Inter, e esperamos que o Inter queira o mesmo".

Contra o Torino, o Guarin fez uma grande prestação.
"Mazzarri ainda o está a descobrir e Guarin está a trabalhar para convencer Mazzarri. Quando está com a cabeça "livre", cresce dia após dia". Talvez deveria jogar uns metros à frente, para assim ter a possibilidade de rematar. Agora está a tentar assimilar tudo o que Mazzarri lhe pede, para que quando estiver no campo faça tudo na perfeição. Ele trabalha 24 horas por dia para o Inter e para Mazzarri. Quer ver o Inter a vencer".



Traduzido por: Fredy Guarin Fãs

domingo, 20 de outubro de 2013

Golo do Guarin contra o Torino (3-3)

Vídeo do golo do Guarin no empate do Inter contra o Torino por 3-3.

Torino 3-3 Inter: com golo do Guarin

Guarin marca golaço no empate do inter por 3-3 contra o Torino.


O jogo começou com a expulsão do guarda-redes do Inter, Handanovic, logo nos primeiros minutos. Aos 21 minutos, Farnerud marca o primeiro golo do jogo a favor do Torino. Já no tempo de compensação da primeira parte, o Guarin marcou um golaço, fazendo o 1-1 (vídeo).

Aos 50 mintutos, Immobile faz o 2-1 e passados 2 minutos, Palacio empata o jogo, novamente.
Aos 71 minutos, Palacio marca mais um golo a favor do Inter, mas aos 90 minutos Bellomo faz o 3-3. 

Com este empate, o Inter está em 6º lugar da classificação da Serie A, com 15 pontos.









Torino - Inter: Guarin convocado

O Guarin foi convocado por Walter Mazzarri para o próximo jogo da Serie A.
O jogo contra o Torino realiza-se no Domingo, no estádio 'Olimpico'.

Lista de Convocados: Samir Handanovic, Luca Castellazzi, Juan Pablo Carrizo, Jonathan, Juan Jesus, Marco Andreolli, Wallace, Andrea Ranocchia, Walter Samuel, Alvaro Pereira, Rolando, Isaac Donkor, Yuto Nagatomo, Mateo Kovacic, FREDY GUARIN, Gaby Mudingayi, Zdravko Kuzmanovic, Esteban Cambiasso, Saphir Taider, Patrick Olsen, Ishak Belfodil, Rodrigo Palacio, Mauro Icardi.

Vê o jogo Torino - Inter, Domingo às 19.45 (Portugal), com transmissão na SportTV Live.

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Paraguai 1-2 Colômbia

Guarin foi titular na vitória da Colômbia por 1-2 contra o Paraguai.


O primeiro golo surgiu logo aos 7 minutos do jogo, por Jorge Rojas.
Aos 27 minutos, Guarin fez uma falta e recebeu um cartão amarelo e, aos 31 minutos novamente, ou seja, acabou por ser expulso do jogo, e por isso não jogará o primeiro jogo no Mundial.
Aos 38 minutos, Mario Yepes fez o primeiro golo para a Colômbia. E já depois do intervalo, aos 56 minutos, Mario Yepes faz o 1-2 a favor da Colômbia.












domingo, 13 de outubro de 2013

No Brasil, Guarin completará 4 mundiais (vídeo)

Fredy Guarin, com o campeonato mundial de 2014, completará 4 mundiais com a camisola da Seleção Colombiana:

Puerto Boyacá em festa (vídeo)

Familiares e amigos do médio da Seleção Colombiana, Fredy Guarin, prepararam antes do jogo contra o Chile a festa, que se estendeu por toda Puerto Boyacá, graças a classificação de Colômbia para o Mundial.

video

sábado, 12 de outubro de 2013

Colômbia 3-3 Chile

O Chile dominou a primeira parte do jogo, com Arturo Vidal a fazer o 0-1 na marcação de penálti, aos 19 minutos.
Passados 2 minutos, Alexis Sánchez marca o segundo golo a favor do Chile e aos 30 minutos marca novamente, fazendo o 0-3.

Ao intervalo, Guarin substituíu Stefan Medina.
Aos 67 minutos, Carmona (jogador do Chile) foi expulso e logo passados 2 minutos, Téofilo Gutiérrez fez o primeiro golo para a Colômbia.
Aos 75 minutos e 84 minutos, o Falcao marcou 2 golos de penálti, e assim empatou o jogo.
Aos 79 minutos, Guarin levou um cartão amarelo.

Com este empate a Colômbia apurou-se para o Mundial Brasil 2014.








sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Gana una camiseta de Guarin autografiada


Quieres gañar una camiseta de Guarin, autografiada?
La Fundación Jesús Infante, ubicada en La Ceja (Antioquia), está rifando dos camisetas donadas por Guarin.
Lo que tienes que hacer es comprar una boleta (son 100 boletas por cada camiseta) y así harás parte del sueño de los niños da la fundación: CONOCER EL MAR!!

Primera camiseta: 13 de diciembre;
Segunda camiseta: 20 de diciembre.

Para más informaciones:
Facebook: PonteLaCamisa
(034) 539 0254
(313) 745 5449

Maneras de ayudar da fundación.
- Comparte la página con tus amigos o con quienes creas que pueden interesarse.
- Compra ya tu boleta y participa en la rifa de las camisas.
- Realiza tu aporte o donación en implementos que puedan servirlos, tales como: ropa, flotadores, toallas, dulces, refrigerios, productos de aseo, juguetes, útiles escolares, colores etc.
- Ayudar a vender boletas, a tus familiares y amigos.


"PONTE LA CAMISA Y JUNTOS HAGAMOS ESTE SUEÑO REALIDAD"

domingo, 6 de outubro de 2013

Entrevista de Guarin para Revista Bocas: "Representar a Colômbia é tudo"

A carreira desportiva de Fredy Guarin não foi fácil.
Quem é na atualidade - para muitos entendedores - um dos mais talentosos e eficazes médios do futebol mundial, não é titular na sua seleção, apesar da equipa técnica, liderado por José Pékerman, continue considerando-o imprescindível.

Fredy Guarin começou com os Patriotas em Tunja, passando depois para o Tuluá, Cooperamos Tolima, Deportes Tolima, Atlético de Huila e Envigado ainda com menos de 18 anos.
Em 2005, aos 19 anos, já estava casado, tinha um filho e encontrava-se em Buenos Aires, a jogar com o Boca Juniors.

A sua carreira deu um salto significativo quando passou do Saint-Étienne para o FC Porto.
 O seu primeiro ano no Porto foi irregular e passou muito tempo no banco de suplentes, mas depois passou a ser um dos emblemas da equipa, marcando golos extraordinários como no jogo com o Marítimo, ao qual o jornal inglês 'The Guardian' o qualificou como o melhor golo daEuropa em 2011.

Em 2012, depois de um período com algumas lesões, Fredy Guarin foi cedido ao Inter de Milão.
O jornal desportivo 'La Gazzetta Dello Sport' descreveu-o como "um jogador especial que combina força física e inteligência táctica, que pode jogar em qualquer posição do meio-campo".


Como está o Inter em 2013/2014?
"Temos uma boa equipa, o que não podemos negar é que as outras equipas como a Juventus e o Nápoles reforçaram-se muito, também a Fiorentina e até mesmo o Milan".

Fala-se muito de Thohir...
"Como jogador devo dar o máximo para a minha equipa. Dos outros assuntos falam o treinador e a direção".

Acha que precisam de reforços?
"Se chegarem jogadores fortes e que podem ajudar-nos serão bem vindos".

Qual é a sua relação com o golo?
"Todo o futebolista sonha em fazer golos. Não importa qual é a tua função em campo, o golo é a essência deste desporto. Eu não marco muitos, mas quando nasceu a minha filha Danna queria dedicar-lhe um e aí chegaram mais. E sobretudo foram golos importantes e no final o Porto saiu campeão e foi um ano inesquecível. Agora espero conseguir o mesmo com o Inter e com a Seleção".

Que importância dá ao estudo agora que é pai?
"Na Colômbia diz-se "filho és e pai serás" e está muito certo. O meu filho mais velho, Daniel, tem oito anos e está no terceiro ano da primária. Quando chegamos a Milão deveríamos matriculá-lo no segundo e depois do exame que lhe fizeram passaram-o para o terceiro e senti-me muito feliz. E para além disso, já fala muitos idiomas porque os meus compromissos como futebolista nos têm levado a viver em muitos países.
O Daniel é muito apaixonado pelo futebol e está sempre atento aos meus jogos. Em Itália todos respiram futebol e se ele um dia decidir ser futebolista vou a respeitá-lo. Agora, o importante é que desfrute da infância".

Onde conheceu a sua esposa?
"Em Medellín, quando jogava no Envigado. Pouco tempo depois de estarmos juntos, eu fui para o Boca Juniors, não para a primeira equipa, mas estava igualmente emocionado pelo que o Boca representa. Depois ela e o Daniel chegaram".

Como foi passar do futebol colombiano para o argentino?
"Não foi fácil. Eu vinha do Envigado e cheguei ao Boca Juniors com a condição de empréstimo com opção de compra e sabia que devia demonstrar o que eu era. Na primeira temporada joguei na terceira divisão e logo que começou o torneio de Verão, o treinador Alfio Basile levou-me para a equipa profissional e joguei vários jogos às suas ordens".

E o salto para a Europa?
"Foi complicado chegar à França, mas como sempre, o apoio da minha esposa e a presença do meu filho foram o mais importante para poder-me adaptar".

Como reage a sua família a essas contínuas mudanças de vida e cultura?
"Às vezes tive problemas, não é fácil para uma mulher e mais dois filhos aceitar este tipo de vida. As pessoas não imaginam como é difícil adaptar a outro lugar e deixar um lugar onde já se tinha estabilidade. No final, podemos entendermo-nos e saber que o mais importante é estarmos unidos". 

Qual foi o seu pior momento no futebol?
"Quando cheguei ao Saint-Étienne, em França passei muito mal por causa do idioma, o frio e o modo de ser das pessoas. Outro mau momento são as lesões. Há quem pense que no futebol é só alegria, e não sabem que ser alguém neste desporto custa muito. Para mim a companhia da minha esposa e os meus dois filhos é fundamental, e estando num país longe valorizamos mais a família porque no bem ou no mal eles estarão sempre connosco. A minha esposa e os meus filhos são uma motivação e uma inspiração a cada instante da minha vida profissional. Tê-los comigo é algo que não tem preço. É algo tão profundo que não consigo exprimi-lo em palavras".

E o seu melhor momento?
"Como profissional a experiência no Porto será inesquecível. Portugal é um país que sente muito o futebol e felizmente conseguimos dar muitas alegrias aos adeptos".

E marcou contra o Marítimo, que muitos é o seu melhor golo:
"Sim, foi uma grande alegria e um passo para a frente na minha carreira".

O que sentiu nesse momento?
"Nem eu acreditava, foi um momento emocionante. Desde que chutei e vi a trajetória da bola, foi um curva impressionante. É raro ver esse tipo de golos. Já fiz outros golos muito bons, mas a imagem desse golo deu a volta ao mundo e foi uma felicidade para mim e mais ainda ver que esse golo dava alegria a quem ama o futebol. Recordo os sorrisos dos meu companheiros quando vieram celebrar o golo comigo. É o tipo de golo que abre muitas portas".

A do Inter?
"Chegaram muitas propostas, entre elas uma da Juventus, mas decidi vir para o Inter". 

Desde há muitos anos, Itália tem protagonizado vários episódios de racismo nos estádios. Como você vive com essa parte do 'calcio'?
"É muito complicado aceitar os insultos, somos Homens e temos o nosso carácter. A mim não me afecta muito, tento ultrapassa-los porque sei que veem de pessoas estúpidas. Lutei para ter o que tenho e não estou disposto a baixar a cabeça. Mas em campo represento o Inter e tenho que comportar-me como um jogador do Inter".

Nunca sentis-te vontade de deixar o campo?
"A mim nunca me insultaram directamente até agora, mas já vi companheiros a sofrer por isso. É muito triste. Essas pessoas que insultam, não pensam que esses futebolistas têm filhos e família que também ficam afetados com isso. E o mais absurdo é que quem insulta pela cor da pele também têm negros nas suas equipas.
Porquê que insultam aos negros se não podem viver sem nós? Trazemos espetáculo ao futebol Europeu. O melhor é mostrar indiferença para esses ignorantes.
Nunca vou deixar o campo porque antes de mais nada sou profissional, mas entenderei qualquer reação que tenha um companheiro ou colega e lhe darei o meu apoio".

O que passa pela mente de um futebolista quando não é titular?
"No meu caso, já foi uma decepção, mas nunca duvidei das minhas condições e sempre contei com a motivação da minha família e também a força do meu passado e a minha infância cheia de sonhos. Saber que o meu filho vai ficar feliz se marcar um golo, motiva-me a lutar por isso. O meu segredo é ter uma atitude positiva e não esquecer os maus momentos, por muito que as coisas estejam bem. Temos que saber onde estivemos para saber onde estamos".

Que diferença há entre jogar na sua equipa e a Seleção Nacional?
"Dou sempre o máximo, sei que é o meu rendimento na minha equipa que me leva à seleção. Mas o sentimento de jogar na Seleção é outro, é uma alegria total porque encontras-te numa família e é o teu país, as tuas pessoas. As emoções são muito grandes e agora que estamos a um ponto de ir ao Mundial não poderia defini-lo. Representar a Colômbia é tudo".

Pelas suas palavras, imagino que tem muitas saudades.
"É claro que tenho. Tenho saudades das pessoas, do modo como as suas pessoas se encontram e fazem uma festa por nada. Tenho saudades da minha família, os meus avós e amigos de infância".

Depois de Colômbia, qual é o país que mais gosta?
"Os Estados Unidos, fui lá várias vezes nas férias com a minha família. Gosto muito da forma como eles vivem".

Tem amigos na Europa?
"Quando estava no Porto, tinha o Falcao e o James, éramos muito amigos fora do campo. Em Itália, felizmente jogam vários companheiros da Seleção".

Quais são os seus próximos objectivos?
"Ajudar o Inter a fazer uma grande temporada e lutar pelo 'scudetto'. E com a Seleção ir ao Mundial e jogar o melhor possível".

E quando acabar a sua carreira?
"Ir viver com a minha família para um bom lugar e desfrutar deles, da vida familiar, que é o que mais gosto".

Na Colômbia?
"Gostaria de viver algum tempo nos Estados Unidos da América, mais concretamente na Florida, que é um lugar que eu gosto. A vida lá é muito alegre e tranquila".



Traduzido por: Fredy Guarin Fãs

sábado, 5 de outubro de 2013

Inter 0-3 Roma

Guarin titular na derrota do Inter por 0-3 contra a Roma.


Os golos do jogo surgiram todos na primeira parte, com Totti a fazer o 0-1 aos 18 minutos e a marcação de penálti aos 40 minutos. Já muito perto do Intervalo Florenzi faz o 0-3 a favor da Roma.
Ainda na primeira parte, o Guarin fez um grande remate, mas a bola foi ao poste. (vídeo)
Aos 70 minutos, Guarin foi substituído por Milito.

Nos próximos dias, o Guarin irá juntar-se a concentração da Seleção Colombiana.









sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Inter - Roma: Guarin convocado

O Guarin foi convocado por Walter Mazzarri para o próximo jogo da Serie A.
O jogo contra a Roma realiza-se no Sábado, no estádio 'Giuseppe Meazza'.

Lista de Convocados: Samir Handanovic, Luca Castellazzi, Juan Pablo Carrizo, Juan Jesus, Marco Andreolli, Wallace, Andrea Ranocchia, Walter Samuel, Alvaro Pereira, Rolando, Yuto Nagatomo, Mateo Kovacic, Ricky Alvarez, FREDY GUARIN, Gaby Mudingayi, Zdravko Kuzmanovic, Esteban Cambiasso, Saphir Taider, Ishak Belfodil, Rodrigo Palacio, Mauro Icardi, Diego Milito.

Vê o jogo Inter - Roma, Sábado às 19.45 (Portugal), com transmissão na SportTV2.

fcinternews.it - Marcelo Ferreyra: "Guarin quer ficar no Inter para vencer"

O empresário de Fredy Guarin , foi entrevistado em exclusivo pelo TuttoMercatoWeb.com, no qual falou sobre a situação e objectivos de Guarin:

"Está muito motivado e trabalha sempre ao máximo para satisfazer a si mesmo, ao Inter e aos adeptos. Quer vencer com o Inter e acredita decisivamente no scudetto". 


Guarin revelou que recusou a Juventus:
"Sim, Guarin foi claro. Quer ficar no Inter para vencer, o seu futuro irá ser no Inter. Esta é a intenção do jogador, mas acho que a direção também pensa deste modo. E agora tem Mazzarri, que lhe confiou o meio-campo. Há uma grande sintonia entre o treinador e o Fredy". 

Portanto, o Guarin quer o scudetto.
"Exatamente, não há dúvidas que Fredy quer vencer e conquistar algo importante. No fim da época quer festejar o campeonato italiano".



Traduzido por: Fredy Guarin Fãs

fcinternews.it - Guarin: "Disse não à Juventus para vir para o Inter"

Entrevista de Guarin para o 'Gazzetta dello Sport':

Como está a equipa?
"Até agora, estamos a fazer coisas importantes, mas ainda falta muito. Tem sido um caminho positivo, mas ainda falta muito". 

O Inter - Roma vai ser como uma eliminatória da Liga dos Campeões?
"Vai ser um jogo que nos dará muito força. Como foi o caso contra a Fiorentina, outro concorrente direto que joga um bom futebol.Na Roma existem muitos campeões, irá ser um belo teste". 


O Inter e a Roma não estão na Liga dos Campeões? É uma vantagem?
"Sim, sobretudo porque há mais tempo para trabalhar nos detalhes em vez de viajar". 

Tem saudades da Champions? Nunca a disputou com o Inter.
"Tenho muitas saudades, uma equipa como o Inter deveria jogá-la sempre. Temos que voltar rapidamente, até mesmo pelos adeptos". 

O Inter e a Roma também têm em comum o facto de terem mudado de treinador. Pode-se dizer, que nestes casos, precisam de tempo?
"Não estou surpreendido. Isto acontece quando uma equipa quer dar a reviravolta e quer um treinador que tenha a ideia fixa de trabalho e trabalho". 

Com Mazzarri foi sempre titular...
"Trabalho sempre para isso, para jogar com atitude. E por isso é claro que Mazzarri me dê um voto de confiança". 

Podes revelar alguma coisa sobre o seu discurso no início da época?
"Acho que explicou a todos nós os seus métodos de trabalho. A mim disse-me que quer fazer explodir o meu potencial". 

No final do último jogo em San Siro, contra a Fiorentina, recebeu alguns assobios. E teve aquela reação. O que tem a dizer aos adeptos?
"Não é fácil gerir algumas situações quando estas de cabeça quente. Naquele momento não estava bem, porque não estava satisfeito com o meu jogo". 

Em que final de jogo, desta época, saíu satisfeito?
"Em nenhum. Espero que acontece no Sábado à noite, com a Roma". 

E quando alguém o acusar de não estar suficientemente concentrado no Inter, você pode relembrar que foi o único, no ano passado a não passar as férias de Natal no seu país, para evitar distrações e desperdício de energia.
"Para além desse episódio, que foi um prazer ter em Itália a minha família, os adeptos devem relembrar-se que quando jogava no Porto, disse não à Juventus para vir para o Inter".

Este Verão não chegou nenhuma oferta interessante para si e para o clube, ou nenhuma lhe interessava de qualquer maneira?
"Eu digo sempre que quero vencer com esta equipa". 

Quais dos seus companheiros o surpreendeu mais?
"Nagatomo e Jonathan, nas alas estão a fazer um grande trabalho".

O teu último golo foi a 21 de Fevereiro, contra o Cluj. Tem saudades de marcar?
"Muitas, porque eu sempre marquei ao longo da minha carreira. Mas a minha história diz que quando não marco um, é porque devo marcar outro rapidamente". 

O que recorda dos jogos com a Roma, da temporada passada?
"Que não vencemos..." 

Será agora o momento certo?
"Só um bruxo poderá saber. Mas é claro que depois de chegarem até aqui sem derrotas é um estímulo enorme para eles". 

Quem retirava da Roma?
"Gervinho e Florenzi. E Totti também é extraordinário". 

Depois da Roma vem os jogos com a seleção. Quanto incide sobre um jogador a recuperação no seu clube?
"Sobre a minha Colômbia, apenas falta um ponto para a qualificação para o Mundial. Devemos fazê-lo nos próximos jogos contra o Chile e Paraguai. Para além do desgaste físico, a viagem intercontinental pesa muito mentalmente, no ritmo e nos métodos de trabalho". 

A negociação para a venda da maior parte do clube para Thohir, condiciona-nos de algum modo?
"Sim , mas Moratti irá escolher o melhor para o Inter". 

Curiosidade final. Porquê que festeja sempre os golos de Palacio daquela maneira?
"Porque Rodrigo me dizia sempre que sou grande e que apenas com um ombro deitava-o ao chão. Acho que a primeira vez que fizemos isso foi depois da minha assistência para o golo dele, justamente com a Roma". 



Traduzido por: Fredy Guarin Fãs

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Guarin convocado para os jogos da seleção colombiana

O Guarin foi convocado por José Pékerman para os jogos da Colômbia para as eliminatórias do Mundial 2014.
O jogo contra o Chile e Paraguai realizam-se nos dias 11 e 15 (dia 16 em Portugal) de Outubro.

Lista da Convocados: Mario Yepes, Cristian Zapata, FREDY GUARIN, Pablo Armero, Camilo Zúñiga, Juan Cuadrado, Luis Muriel, David Ospina, Falcao García, James Rodríguez, Abel Aguilar, Jackson Martínez, Juan Quintero, Carlos Bacca, Carlos Sánchez, Macnelly Torres, Elkin Soto, Aquivaldo Mosquera, Luís Perea, Aldo Ramírez, Darwin Quintero, Teófilo Gutiérrez, Faryd Mondragón, Carlos Valdés, Camilo Vargas, John Medina e Alexander Meija.

Datas dos jogos:
Colômbia - Chile: dia 11 de Outubro às 22h (Portugal), com transmissão na SportTV Live.
Paraguai - Colômbia: dia 16 de Outubro às 0h30min (Portugal), com transmissão na SportTV Live.


terça-feira, 1 de outubro de 2013

fcinternews.it - Marcelo Ferreyra: "Guarin quer ganhar o Scudetto"

O empresário de Guarin, Marcelo Ferreyra, foi entrevistado em exclusivo para ao calciomercato.it e respondeu a algumas questões sobre os rumores que apareceram esta semana no qual o Inter estaria disposto a deixar o colombiano ir para o Nápoles em troca de Valon Behrami:
"Ninguém falou comigo sobre o Nápoles. Mazzarri gosta de Guarin e a única coisa em que o Guarin está concentrado é em treinar bem para ganhar com o Inter, e lutar por objectivos importantes, como o Scudetto".





Traduzido por: Fredy Guarin Fãs